Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras

Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras (On Virgins in shoal and the Colour of the Auras) – Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, Rio de Janeiro.  De 4.06.2016  a  31.01. 2017.

Curadoria: Daniela Labra

http://museubispodorosario.com/

unnamed (2)

This exhibition was specially designed for the Museum Bispo do Rosário of Contemporary Art, located in the former psychiatric asylum Juliano Moreira Colony, Rio de Janeiro, and it brings together works by renowned Brazilian artists that investigates a performance or the performative, for an unusual and vigorous dialogue with the set of the work of Arthur Bispo do Rosario.
Virgins_Folder in English PDF

Esta exposição foi pensada especialmente para o Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea, localizado na Colônia Juliano Moreira, Rio de Janeiro, e reúne obras de artistas brasileiros de reconhecida atuação que investigam a performance ou o performativo, para um diálogo incomum e vigoroso com o conjunto da obra de Arthur Bispo do Rosário. Foram selecionadas peças da coleção da instituição que fazem refletir sobre o lado místico, sacerdotal e performático de um homem que acreditou ter se tornado mensageiro da humanidade, e tomou como missão inventariar o mundo antes do seu Fim. Peças como o Manto da Apresentação, estandartes, faixas de Miss e indumentárias bordadas e colecionadas por Bispo, são apresentadas ao lado de fotografias, vídeos e instalações que dão novas leituras sensíveis ao legado desse artista fora dos padrões do sistema da arte. O título evoca a imagem fantástica das “virgens em cardumes”, anunciada em um de seus bordados confeccionados no asilo psiquiátrico, enquanto que “da cor das auras” remete ao tempo em que o interno interpelava a cor da sua aura aos visitantes da cela/ateliê que habitou, no Pavilhão 10 da Colônia Juliano Moreira.

Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras tem uma programação viva e experimental. Além da mostra, diferentes espaços do Museu e da Colônia receberão, por quatro meses, ações, workshops e residências artísticas. Convocando a obra de Bispo, o projeto se coloca como um desdobramento poético e crítico das suas visões de mundo, engendradas no meio em que viveu por 50 anos, de modo intermitente, onde era regra o confinamento de corpos e a anulação de subjetividades consideradas antissociais. Mais do que obras acabadas, os artistas convidados aqui envolvem visitantes do museu, pacientes psiquiátricos, moradores da região, estudantes e demais público interessado em arte e performance contemporânea, em processos de reconhecimento da arte na vida e vice-versa, promovendo atividades e experiências estéticas que podem ser tão instigantes quanto transformadoras.

IMG_3308
“Azul, azul, azul e azul”. Caminhada com casaco bordado por Bispo do Rosário. Performance de Eleonora Fabião e colaboradores.
Caminhada com o Manto da Apresentação, de Bispo do Rosário. “Azul, Azul, Azul e Azul”. Performance de Eleonora Fabião e colaboradores.
“Azul, azul, azul e azul”. Caminhada com o Manto da Apresentação de Bispo do Rosário. Performance de Eleonora Fabião e colaboradores.
“Sincretismo Sincronizado”. Instalação sonora de Ricardo Siri.
“Sincretismo Sincronizado”. Instalação sonora de Ricardo Siri.
Performance de Laura Lima_Foto Wilton Montenegro