July 31, 2014

Arte x Gênero x Política x Moral religiosa

… Na arte, preceitos religiosos introjetados na sociedade como dogmas muitas vezes são questionados por artistas que acreditam que, em pleno século XXI é mais saudável defender a tolerância e as liberdades individuais do que submeter-se a regras morais impostas por religiões. Na atualidade a religião volta a incitar guerras, ódios, perseguição às minorias étnicas e repressão às mulheres – tal como na Idade Média. Artistas interessados em discutir questões de gênero são os que mais apontam para os problemas da ditadura moral das religiões, mas não só. A seguir, algumas imagens de obras que fazem refletir sobre o tema.

Leon Ferrari. La civilización occidental y cristiana, 1965.

Leon Ferrari. La civilización occidental y cristiana, 1965.

Leon Ferrari. La civilización occidental y cristiana, 1965.

Leon Ferrari. La civilización occidental y cristiana, 1965.

Women Artist 003
Mary Beth Edelson. Last Supper. 1972

Christa_1975
Edwina Sandys. Christa, 1975

Shirin-Neshat-Rebellious-Silence
Shirin Neshat. Rebellious Silence, 1994

marcia-x-_-desenhando-com-terc3a7os
Marcia X. Desenhando com terços. Performance e Instalação, Anos 1990.

220px-Piss_Christ_by_Serrano_Andres_(1987)
Andres Serrano. Piss Christ, 1987

Orlan. Santa Orlan. Déc. de 1990.

Orlan. Santa Orlan. Déc. de 1990.

Orlan. Santa Orlan. Déc. de 1990.

Orlan. Santa Orlan. Déc. de 1990.

July 14, 2014

Arte Brasileira de Quem?

Arte Brasileira de Quem?*

Na Copa as ruas ficam cheias de verde-e-amarelo e o brasileiro orgulha-se de sua nacionalidade. Futebol, dizem, é coisa nossa e o estilo do Brasil é ainda distinto. Em artigo recente neste caderno, Arthur Dapieve citava a importância que geralmente é dada no meio cultural à nacionalidade de uma obra ou autor, para então comentar como no esporte é nostálgica a noção de um estilo nacional de jogar. Uma vez que nos anos 1980 a globalização internacionalizou o mercado de trabalho e os times, os estilos foram se homogeneizando, e hoje insistir em um futebol à brasileira não faria mais sentido posto que pode-se, por exemplo, encontrar características sul-americanas em jogadores europeus e vice-versa.

Nas artes, a questão de uma identidade nacional pode trazer discussões parecidas. Em um sistema cultural globalizado que assiste à mistura e homogeneização de estéticas desde o final dos anos 1980, apontar características exclusivas da arte brasileira é no mínimo complicado. (Continua…)

Jonathas de Andrade. "40 Nego Bom é 1 real". 2013.

Jonathas de Andrade. “40 Nego Bom é 1 real”. 2013.

* Originalmente pulbicado em O Globo, Segundo Caderno, 30/06/2014.