:: Arte Brasileira ::

Victor de La Rocque, Pará.

Festival Performance Arte Brasil

Festival Performance Arte Brasil

De 22 a 27 de março no MAM do Rio de Janeiro. Entrada Franca

Performance Arte Brasil é um encontro nacional de artistas, curadores e pesquisadores da arte da performance, voltado para a discussão de seus desdobramentos estéticos no campo das artes visuais. O evento tem a duração de seis dias consecutivos e oferece em sua programação ações ao vivo, palestras, vídeos, filmes de artistas e videoinstalações, reunindo cerca de cinquenta profissionais que lidam com a prática performática nas diferentes regiões brasileiras.

As atividades apresentadas aqui proporcionam ao espectador-participante experiências calcadas no tempo presente e na ação real, que dispensa recursos de representação para se alinhar com o risco do acaso. Desse modo, todo o festival se dedica à fruição e também à reflexão da performance arte: esta peculiar prática artística interdisciplinar que processa e ressignifica em ações presenciais de alta carga poética atos extraídos do cotidiano.

A pluralidade de artistas e propostas que integram a programação foi conseguida graças à equipe curatorial formada por especialistas de diferentes estados brasileiros. Conceitualmente, pode-se dizer que as atrações se dividem em dois núcleos: o Contemporâneo, que localiza artistas e pesquisadores com carreiras iniciadas há menos de quinze anos; e o Histórico, que discute artistas, obras e acontecimentos de referência cuja revisão crítica integra o projeto de construção de uma historiografia da performance arte nacional, ainda em formação.

Em um momento em que a performance arte se reposiciona com força no cenário artístico contemporâneo, eventos de caráter nacional como este são importantes para afirmar a qualidade deste tipo de produção e refletir sobre a sua potência estética, no Brasil e no mundo.

Performance Arte Brasil é um encontro inédito, neste formato, junto a uma instituição de referência como o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Sua realização foi possível por meio do apoio para Festivais de Fotografia, Performance e Salões da Funarte/MinC.

A todos os artistas, curadores, técnicos e espectadores envolvidos no acontecimento desta grande experiência estética, expressamos aqui o nosso muito obrigado.

Daniela Labra

Curadora-geral

+ infos   www.mamrio.org.br

www.performanceartebrasil.com.br

Oscar Oiwa…

Oscar Oiwa’s “Black Snow II,” Oil on canvas 227 x 444 cm (90″x180″), 2003

Arizona State University Art Museum collection, Tempe, Arizona.

E bom carnaval prá quem é de festa ou fuga

Bienalidades: Blog da Bienal do Mercosul – Ensaio de Geopoéticas

“Toda bienal es en cierto modo un fracaso público y a gran escala, pues siempre hay un sector que se siente alienado o descontento con las necesarias decisiones que el curador debe tomar”.

Trecho extraído do Blog da Bienal do Mercosul. O Texto, do curador geral Jose Roca discute a banalização e mundialização das bienais, considerando esse um estado de crise no formato dessas mega-mostras. O assunto vem sendo abordado de várias formas, em várias Bienais.

Neste caso, o próprio título brinca com o tema da internacionalização e da localidade, além de subverter o clichê que ultimamente tem povoado muitas destas mega-mostras: a questão da política na arte ou da arte política.

Para acessar o texto na íntegra e o blog, acesse aqui:

http://www.bienalmercosul.art.br/blog/bienalidades/