Rio de Janeiro: cidade-espetáculo (uma curadoria on-line)

Fernando Reis Vianna

Parafraseando Daniel Lima, artista paulistano, damos título a este post em tempos de guerra urbana e febre midiática na cidade-símbolo do país do Samba, Futebol, Malandragem, Sexo e água fresca…

A chapa tava quente nas praias cariocas há tempos, e as cifras milionárias que circulam com o tráfico eram sabidas por todos. Mas décadas de omissão corrupta dos políticos locais permitiram que o problema se tornasse um monstro que se soltou agora. No meio da guerra, civis pobres sofrem na mão de falsos heróis. E por isso a sociedade precisa estar alerta, monitorando os passos do proclamado protetor sempre cercado por elementos de conduta duvidosa…

O tráfico de armas e drogas não vai acabar no Brasil nem no mundo, mas desejamos que o Rio de Janeiro deixe de ser o grande foco de violência, corrupção e comércio ilícito que se transformou.

Pensando neste momento, dedicamos o espaço a artistas baseados no Rio que comentam a problemática da cidade a seu modo.

(obs. arquivo em processo: aceitamos sugestões de artistas e imagens).

Ducha. Projeto Cristo Redentor. Intervenção não autorizada na estátua do Cristo Redentor, 2000

Herberth Sobral. Tráfico manda fechar o comércio, 2010

Leonardo Ramadinha. Série Ponto 30 (calibre de fuzil com capacidade para derrubar helicópteros).

Daniel Lannes. Bloco. Óleo sobre tela,  2009

Geraldo Marcolini. Série Celebridades (Marcio VP). Lã bordada sobre tela, 2002

Ronald Duarte. À Sangue Frio. Intervenção urbana, 2003.

Alexandre Vogler. Tridente. Intervenção urbana em Nova Iguaçu, RJ. Registros da repercussão da ação no Município carioca.

Alexandr Vogler: repercussão da intervenção Tridente em Nova Iguaçu, RJ

Repercussão na mídia da intervenção Tridente, de alexandre Vogler em Nova Iguaçu, RJ

Raul Mourão. Drama.doc, 2003

Guga Ferraz. “Em caso de assalto” intervenções com adesivos, 2007;”Zona de conflito”, mapeamento, 2005

Paula Trope. Registro e acompanhamento do Projeto Morrinho. Comunidade do Pereirão.

Cristina Ribas. Gráfico (clique para ampliar).

Outras colaborações:

Simone Michelin. Qualia, 2010  http://www.simonemichelin.com

Fernando Reis Vianna. Texto.
http://fernandoreisvianna.blogspot.com/2009/12/o-menino-nao-gente-merda-chora-no-chao.html

Ajudaram a constituir esta seleção: Amanda Bonan, Daniela Name, Ni da Costa, Leonardo Ramadinha, Simone Michelin, Fred Coelho e outros amigos do Facebook.